História do Ténis em Cascais – 2º capítulo

2º Capítulo

O ano de 1874 é comummente aceite como o do nascimento oficial do ténis, por ocasião do registo de patente de um «novo e melhorado campo transportável para praticar o antigo jogo do tennis» pelo inglês Walter Clopton Wingfield, que seria batizado como Sphairistikè, nome que os gregos atribuíam aos jogos com bola. Todavia, este método simplificado de jeu de paume a praticar em campos relvados começaria por popularizar-se como sticky, para depois ser conhecido como lawn tennis.

O sucesso da modalidade conduziria à disputa do primeiro campeonato de Wimbledon logo em 1877, a que se seguiu, quatro anos depois, o Championnat de France, atual Tournois Roland Garros, bem como o United States National Championship, hoje conhecido por U. S. Open. Mercê da sua crescente popularidade, o tennis garantiu, ainda, representação nas modernas Olimpíadas desde a sua estreia, em 1896, assegurando também o primeiro ingresso das mulheres nestes jogos, no ano de 1900, em Paris.

Ainda que o ténis tenha sido introduzido em Portugal pela comunidade inglesa residente em Lisboa e no Porto, por volta de 1880, a sua divulgação efetivou-se sobretudo pelo empenho de Guilherme Pinto Basto, ícone da história do desporto nacional, a quem se deveu a promoção do primeiro desafio da modalidade entre portugueses, que as escassas fontes disponíveis indicam ter sido disputado em Cascais, provavelmente no ano de 1882.

Apesar da relevância de que se reveste para a modalidade a Quinta Nova de Santo António, em Carcavelos, onde desde 1872 se fixou uma ativa comunidade britânica para assegurar a montagem e gestão das comunicações telegráficas por cabo submarino, que aí instalou campos desportivos, nomeadamente de ténis, cedo o Sporting Club de Cascais, sociedade desportiva e recreativa fundada em 1879, se assumiu como o berço da modalidade em Portugal.

Phone: +351 21 466 27 70/1 | 91 226 87 95
À Avenida Condes Barcelona · 2765-470 Estoril
X